Início / Testemunhos Infiéis / Elas contam como é ser a outra – Os testemunhos das amantes

Elas contam como é ser a outra – Os testemunhos das amantes

Elas contam como é ser a outra - os testemunhos das amantes

Hoje apresentamos-lhe 2 testemunhos – da Carla e da Manuela – que nos revelam como é que é ser a outra. Ambas achavam que estavam num relacionamento sério, até que perceberam que afinal eram apenas as amantes.

Os nomes foram alterados de forma a manter a privacidade de ambas. Conheça os seus testemunhos de seguida.

A opção de ser feliz – O testemunho da Manuela

“Descobri que fazia parte de um triangulo amoroso, quando um dia fui jantar com uns amigos e o vi, a ele e à sua família (mulher e filhos) a jantarem no ambiente rodeado de felicidade.

Sei que parece um cliché, mas eu achava que vivia um conto de fadas, mas ao olhar para trás, vejo que fui simplesmente demasiado inocente.

Lembro-me como se fosse hoje, o olhar dele quando me viu ali a jantar rodeada de amigos. O embaraço e a vontade de fugir para bem longe daquela situação.

Mais tarde, quando cheguei a casa, tinha uma mensagem do Tiago a dizer que precisávamos de falar e que vinha ter comigo.

Mais uma vez, vi ali a oportunidade de lhe demonstrar que não me importava se ele era ou não casado, e vesti uma roupa sensual, e convidei-o para falarmos no terraço.

Consegui ver na cara dele a surpresa e a excitação a crescerem quando comecei a tirar a roupa. Fizemos o melhor sexo que alguma vez tínhamos feito, e o último orgasmo já foi na cama enquanto ele me fazia uma massagem erótica.

Resolvi continuar com ele, porque o sexo é realmente incrível e os orgasmos são explosivos. Depois de descobrir que estava a ser a outra, a nossa vida sexual melhorou imenso, e sinto-me ainda mais desejada.”

Quando ser a outra é uma competição de alto nível – O testemunho da Carla

”Competir com um casamento de 10 anos, não é algo fácil, mas quando o conheci, não sabia disso.

O Paulo era uma pessoa incrível, e tínhamos os mesmos gostos… Nunca tinha conhecido ninguém com quem me identificasse tanto e com quem fosse tão difícil controlar o desejo.

Foi numa festa de natal da empresa onde trabalhamos que descobri que ele era casado e tinha uma filha de 3 anos. Nessa altura, soube que tinha de desistir, mas era complicado já que o sexo era estonteante e eu estava apaixonada.

Quando tomei esta decisão, a vida resolveu trocar-me as voltas, e tive de ir com ele para o Mónaco para várias reuniões. Os primeiros dias foram simples de evitar grandes contactos, pois estivemos sempre em reunião.

Mas no último, resolvemos descer para o bar e beber uns copos já que apenas tínhamos voo na tarde seguinte…

Alguns copos depois, dou por mim a suspirar de desejo quando a mão dele percorria o meu corpo no elevador… sem me preocupar muito com os olhares nada indiscretos dos outros, entreguei-me ao prazer ali mesmo… ele sabia como tocar cada parte do meu corpo e fazer-me sentir a explodir.

Nessa noite, perdi a noção do tempo, e dos orgasmos que tive… Mas depois disso, tivemos uma conversa e ele disse-me que nunca iria deixar a mulher por mim. Que eu era apenas as noites de sexo bem passadas…

Claro que durante algum tempo, ainda tentei lutar já que estava completamente apaixonada. Contratei uma acompanhante de luxo para fazermos sexo a três, mas nem isso o demoveu…

Passados alguns meses, fartei-me de estar na sombra e acabei tudo com ele.”

Estes foram os testemunhos de duas mulheres que descobriram que estavam a ser a outra. Partilhe também connosco os seus testemunhos.

Veja Também

Festas de swing - Como mudaram a minha vida por completo

Festas de swing – Como mudaram a minha vida por completo

Hoje na comunidade Mulheres Infiéis apresentamos-lhe o testemunho da Paula, uma leitora do nosso blog …