Início / Testemunhos Infiéis / Diário de uma relação aberta – O testemunho de um casal

Diário de uma relação aberta – O testemunho de um casal

Diário de uma relação aberta - O testemunho de um casal

Hoje apresentamos-lhe o testemunho da Ana e do Carlos, um casal que mesmo depois de casados mantém uma relação aberta e que semanalmente inovam no seu casamento, mas acima de tudo na área sexual.

Os nomes e localidades inseridas neste testemunho foram alteradas de forma a manter a privacidade dos seus intervenientes. Conheça o seu testemunho de seguida.

Sim, temos uma relação aberta e somos felizes

“Boa tarde, somos a Ana e o Carlos, e estamos casados há cerca de 5 anos. Contrariamente a todas as histórias de amor, nós conhecemo-nos numa casa de swing e desde logo houve uma química imediata.

Depois do nosso “primeiro encontro” ter terminado em sexo sem sequer sabermos os nomes um do outro, sabíamos que tínhamos de nos ver mais vezes.

Começamos a sair e a marcar encontros que seriam estranhos para a grande maioria das pessoas.

Saíamos e jantávamos fora, como a grande maioria das pessoas faz nos seus encontros, contudo, após o jantar e alguns copos seguíamos para casas de strip, bares de BDSM, clubes de swing…

Enfim, a nossa relação sempre foi estranha para muitos desde o início. Mas, o mais importante para nós, é que estávamos felizes com o relacionamento que tínhamos.

Eu sabia que não ia conseguir ter uma vida monótona e o Pedro sentia exatamente o mesmo, já que era um apaixonado pelo sexo feminino.

Quando o relacionamento começou a avançar, definimos obviamente algumas regras, sendo que a principal seria que nunca iriamos mentir um ao outro sobre os relacionamentos extra que tivéssemos.

Depois de 3 anos de namoro e muita inovação (para aí no quinto encontro fomos saltar de paraquedas) resolvemos casar e as regras mudaram um pouco.

Definimos, que nunca iriamos trazer amantes para casa, a não ser que fosse consensual e para sexo a três. Além disso, ficou também estabelecido, que quando (e se) tivéssemos filhos, iriamos acalmar um pouco, pelo menos no que concerne sexo com estranhos.

Neste momento, estamos há espera do nosso primeiro filho, mas, não é por isso que a nossa vida sexual esmoreceu.

O sexo continua a ser uma inovação constante, fazemos pelo menos uma vez por mês algo que nunca fizemos antes, e temos um amante conjunto que pelo menos uma vez por mês vem ter connosco para nos divertirmos os três.

Somos o casal mais feliz e unido do mundo, e isso apenas acontece porque temos realmente uma relação aberta e não precisamos de mentir um ao outro sobre os nossos desejos e fantasias.

Nunca precisamos de trair, porque quando algo falta ao relacionamento ou mesmo está um pouco mais monótono que o normal, inovamos e procuramos formas de apimentar as coisas.

Apresentamos o nosso testemunho para que percebam que ao ser puritanos num relacionamento, o que vai provavelmente acontecer é que vão acabar por ser traídos quando não havia a necessidade de isso acontecer.

Aproveitem, e invistam mais em sexo de qualidade e diferente do tradicional. Vão ver que vão ser muito mais felizes.”

Este foi o testemunho da Ana e do Pedro, que nos contam como ter uma relação aberta é o melhor para um casamento feliz.

ENTRAR NO CLUBE

Veja Também

Festas de swing - Como mudaram a minha vida por completo

Festas de swing – Como mudaram a minha vida por completo

Hoje na comunidade Mulheres Infiéis apresentamos-lhe o testemunho da Paula, uma leitora do nosso blog …